Literária

Domingos Borges de Barros, poeta santamarense

hermann_winterhalter_-_domingos_borges_de_barros2c_visconde_da_pedra_branca
Visconde da Pedra Branca

Que Santo Amaro é uma terra com muitos artistas, todos sabemos. O que muitas não sabemos é quem são esses artistas da terra… alguns ficam esquecidos no caminhar da história. Este é o caso de Domingos Borges de Barros, poeta nascido no Engenho São Pedro do Rio Fundo (então comarca de Santo Amaro) em 10 de outubro de 1780 e falecido em Salvador em 20 de março de 1855.

Domingos foi o primeiro e único Visconde da Pedra Branca formou-se bacharel em Filosofia pela Universidade de Coimbra, onde estudou de 1800 a 1804. Entre 1806 e 1811, esteve na França. Regressou ao Brasil em 1811, onde foi eleito deputado pela Bahia à Corte de Lisboa em 1821-1822. e senador do Brasil entre 1833 e 1855. Casou na Bahia, em 20 de maio de 1814, com Maria do Carmo Gouvêa Portugal, da qual teve dois filhos Domingos Borges de Barros Filho (1815) e Luiza Margarida de Barros Portugal (17). Esta última, também conhecida como condessa de Barral, foi a preceptora das princesas Leopoldina e Isabel.

Em poesia, Domingos publicou Poesia e verso heróicoPoesias oferecidas às senhoras brasileiras, por um baiano (1825) e Os túmulos , o qual foi escrito no contexto da morte de Domingos Borges de Barros, em 05 de fevereiro de 1825, aos dez anos de idade. Afrânio Peixoto indica o poeta santamarense como precursor do Romantismo, num estudo publicado na 4ª edição dos Túmulos, em 1945, pela Academia Brasileira de Letras. Compartilhamos aqui essa edição, para que possamos checar a qualidade da poesia de Domingos Borges de Barros, bem como os argumentos de Afrânio Peixoto, conhecido crítico literário brasileiro.

 

Trabalhos publicados

  • Dicionário francês-português e português-francês. Paris, 1812. 2.v.
  • Poesia e verso heróico.
  • Poesias oferecidas às senhoras brasileiras, por um baiano. Paris, 1825.
  • Memória sobre a plantação e fabrico de urucum. Tomo 1. n. 1.
  • Memória sobre o café, sua história, cultura, amanho. Tomo 1. n. 5 e 6.
  • Memórias sobre os meios de desaguar ou esgotar as terras inundadas. n. 5.
  • Memórias sobre os muros de apoio ou muros que servem para sustentara terra.
  • Ode ao Conde dos Arcos.
  • Os túmulos. 4. ed. com um estudo sobre o poeta precursor do romantismo. Rio de Janeiro : Academia Brasileira, 1945. 138p.
  • Vantagem da vida campestre. Tomo IV. n. 5

 

Fonte:

https://ihgb.org.br/perfil/userprofile/dborgesdebarros.html
https://pt.wikipedia.org/wiki/Domingos_Borges_de_Barros
Os túmulos. 4. ed. com um estudo sobre o poeta precursor do romantismo. Rio de Janeiro: Academia Brasileira, 1945.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s