Teológica

Jesus e a inclusividade

Nos dias 30 de maio a 03 de junho, lideranças da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB), 19ª província da Comunhão Anglicana, estiveram reunidas em Brasília, na Ermida Dom Bosco / Instituto Israel Pinheiro, à beira do Lago Paranoá. Realizou-se nos dias 30 e 31 de maio a Confelíder 2018 e dos dias 01 a 03 de junho, o XXXIV Sínodo da IEAB.

A Confelíder, que tem o papel de formar as lideranças acerca de temas de capital importância para a Igreja, refletiu sobre missão e ação pastoral na IEAB; missão, gênero e sexualidades e missão e ODS. Na fase das Confelíderes Diocesanas, o subsídio utilizado pelas dioceses para o tema “missão, gênero e sexualidades” foi o meu artigo Bíblia, homoafetividade e pastoral. Na Confelíder nacional, dando continuidade à reflexão iniciada nas dioceses, fui convidado para assessorar o encontro neste mesmo tema. Apresentei, então, meu artigo intitulado Jesus e a Inclusividade, no qual apresentei o ministério pastoral de Jesus como chave hermenêutica para a prática de inclusividade nas igrejas cristãs e, de modo particular, no Anglicanismo.

IMG-20180530-WA0025[1]

Refletir sobre o tema tinha importância vital, haja vista que a Igreja votaria a matéria do casamento igualitário pela segunda vez num Sínodo da IEAB. A matéria foi votada e aprovada por 57 votos favoráveis dos delegados e das delegadas sinodais, contra 03 votos contrários e 02 abstenções, após pelo menos 21 anos de reflexão, diálogo sobre o tema na IEAB. De agora em diante, as Dioceses da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil poderão aprovar em seus concílios diocesanos a celebração do matrimônio igualitário, sendo que nenhum ministro ordenado será obrigado a realizá-lo contra sua consciência.

Agradeço a Deus a oportunidade de presenciar esse momento histórico da igreja no Brasil porque creio que o reconhecimento do amor em todas as suas formas – quando este é inundado de dignidade e respeito mútuo – é uma forma de revelar Deus. É muito desalentador quando a igreja cristã corrobora a estigmatização de pessoas, ao criar discursos excludentes. Deus é amor!

Um comentário em “Jesus e a inclusividade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s