Teológica

O que é o Reconhecimento de Ordens na Comunhão Anglicana?

No dia 03 de dezembro ocorrerá a Celebração Eucarística em que serão reconhecidos os graus do sacramento da Ordem (diaconato e presbiterato) que recebi na Igreja Católica Apostólica Romana. Faz algum tempo, tem sido dirigidas perguntas a mim sobre o que se trata o reconhecimento de ordens.

Antes de tudo, é preciso dizer que o recebimento de fieis advindos de outras comunidades eclesiais é uma realidade muito presente na Comunhão Anglicana. Entre os fieis recebidos, estão, inclusive, ministros ordenados que desejam continuar o exercício do ministério pastoral na Comunhão Anglicana.

Imagens da celebração de reconhecimento de ordens do Pe. Alberto R. Cutié, famoso sacerdote católico romano dos EUA, que se tornou anglicano.

Para estes casos, os cânones das diversas províncias anglicanas tem uma legislação própria, mas que tratam estes casos juridicamente da mesma maneira. Primeiramente, os cânones distinguem os ministros ordenados em duas situações: ministros ordenados por bispo de sucessão apostólica e ministros ordenados de modos outros que não sejam por bispos de sucessão apostólica. É bom que se diga que o maior número de ministros ordenados recebidos na Comunhão Anglicana vem da Igreja Católica Apostólica Romana (como é o meu caso), portanto, são ministros ordenados por bispo de sucessão apostólica.

A distinção é por uma razão simples: como a Comunhão Anglicana preza em sua eclesiologia o “episcopado histórico”, ela reconhece como legítimas as ordens de ministros ordenados por bispos de sucessão apostólica. Por isso, não há re-ordenação, mas sim reconhecimento canônico das ordens já recebidas. Por outro lado, os ministros ordenados em comunidades protestantes que não mantiveram o episcopado histórico e quiserem continuar a vida ministerial, deverão passar pelo processo de ordenação na Comunhão Anglicana.

Tratando-se da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB), 19ª Província da Comunhão Anglicana, as normas sobre o caso de ministro ordenados na sucessão apostólica estão estabelecidas nos Cânones Gerais, Cânon 8 (Da Admissão de Ministros em Casos Especiais), que dispõe da seguinte maneira:

Art. 1° – Se algum ministro, vindo de outra Igreja Cristã que não esta em comunhão com a IEAB, ordenado por bispo de sucessão apostólica, cuja ordenação tenha sido fiel na matéria, na forma e na intenção, desejar ter suas ordens reconhecidas por esta igreja, deve solicitar tal reconhecimento ao bispo diocesano, em requerimento contendo:
i. Nomes filiação, data e lugar de nascimento, estado civil e domicílio do requerente;
ii. Data, lugar, ordinante e rito usado na sua ordenação ao diaconato e/ou presbiterado na Comunhão da qual procede.
Além disso, o Artigo 2º, determina que o ministro ordenado requerente deverá anexar a seguinte documentação ao requerimento:
1. Certidão de Batismo;
2. Certidão de Confirmação;
3. Certidão de Ordenação ao diaconato e/ou presbiterado, conforme o caso;
4. Atestado de exame clínico, psicológico e psiquiátrico fornecido por médicos indicados pelo bispo, consoante formulário oficial;
5. Declaração escrita, fornecida pelo pároco da igreja da qual se tornou membro ao ser admitido à comunhão desta igreja;
6. Se for casado, certidões de casamento civil e religioso, ou cópias autenticadas das mesmas, acompanhadas de declaração, por escrito, do cônjuge do requerente, de que está ciente de sua intenção de buscar o sagrado ministério e de que com ela concorda, firmada após entrevista com o bispo;
7. Declaração de motivos pelos quais o requerente resolveu mudar sua filiação eclesiástica e exercer o sagrado ministério na IEAB.
Parágrafo único – Não sendo possível a obtenção dos documentos mencionados nos itens 1 e II deste Artigo, o bispo pode dispensá-los se suficientemente informado a respeito dos fatos.

Tendo o ministro ordenado entregue o requerimento ao bispo, junto com a documentação anexa, “o bispo dá vistas do processo ao Conselho Diocesano, o qual opina por escrito” (Art. 3°). Por fim, “havendo pronunciamento favorável, e após submeter o requerente a Junta de Capelães Examinadores, o bispo pode admiti-lo ao ministério desta igreja, decorrido pelo menos um (1) ano de experiência no seu trabalho, e após nova homologação pelo Conselho Diocesano” (Art. 4°).

Ao longo desse ano de aguardo, convém que o ministro ordenado experiencie e estude o Anglicanismo. Inclusive há o Curso de Imersão no Anglicanismo, nas modalidades presencial e EAD, para os que estão em lugares mais distantes dos centros de estudos diocesanos. O diferencial do Curso de Imersão no Anglicanismo é que ele consta de 07 cadeiras teológicas específicas do Anglicanismo e que, portanto, não constam nos cursos teológicos da Igreja Católica Romana: Teologia Anglicana, História do Anglicanismo I e II, Liturgia Anglicana I e II, Missão Anglicana, Eclesiologia Anglicana.

Aquilo que não consta no cânon 8, mas que é pertinente explicitarmos é que o ministro saiba que a continuação do ministério ordenado na Comunhão Anglicana não pode se dar numa perspectiva de reedição de Roma. São lugares diferentes, com perspectivas diferentes. Muito embora a Comunhão Anglicana conserve elementos do patrimônio eclesial e eclesiástico do Catolicismo Romano, ele também participa da riqueza teológica da Reforma Protestante, razão pela qual não terá o menor sentido tal postura.

Não obstante isso, seguramente qualquer ministro ordenado vindo da Igreja Católica Romana, sentir-se-á confortavelmente em casa numa comunidade anglicana. Seja pela estética e teologia da Liturgia, seja pelo conteúdo da fé. Não esqueço a alegria que brotou em meu coração, quando participei a primeira vez de uma Celebração Eucarística anglicana e recitei junto com todos o Credo Apostólico. Pensei comigo: estou em casa, aqui professa o mesmo conteúdo fundamental de minha fé!

Adriano Portela dos Santos

Um comentário em “O que é o Reconhecimento de Ordens na Comunhão Anglicana?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s