Literária

Liberdade ao amor

Sou um pássaro,
Pássaro sem destino.
Voo para todos os lados,
Não importa aonde.

Apenas quero ser livre,
Livre como o vento.
Quero, quero voar,
Voar para a liberdade.
E um dia, quem sabe, te amar.

(José Augusto Carneiro Teixeira)
14 de fevereiro de 2002

ryrrrrrrrrrrrrrrr1

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s