Homilética

Pregação na 2ª Noite da Novena de N. Sra. da Conceição de Itapuã – 2010

Pregado no dia 30 de novembro de 2010, na Igreja de N. Sra. da Conceição de Itapuã

Reverendo Pe. Ademilton de Santa Bárbara, Pároco desta Paróquia dedicada à Imaculada Conceição, mãe da Paróquia da Sagrada Família, na qual tenho o prazer de ser Administrador Paroquial; prezado Diác. Walter, zeloso no serviço a Deus; queridos paroquianos e queridas paroquianas desta muito digna Paróquia,

Paz e bem da parte de Deus, nosso Pai, e de Jesus Cristo, nosso Salvador!

            Agradeço o convite do Pe. Ademilton para que eu viesse estar aqui esta noite, 2ª do novenário em preparação à Festa da Imaculada Conceição. Este ano, temos como tema central: Por Maria, encontramos o amor de Deus, caminhamos como discípulos missionários de Jesus Cristo, esperando a sua vinda gloriosa. Desse modo, abrangemos a Festa da Imaculada Conceição e a Missão continental, bem como o tempo do Advento, aberto no último Domingo.

Esta noite, é-me proposto refletir o subtema: A comunidade responde sim e caminha ao encontro do irmão, baseado no evangelho de Lc 1,38-56. Irmãos queridos, irmãs queridas, deveras, por Maria, encontramos o amor de Deus e caminhamos como discípulos missionários de Jesus Cristo. Nela, vemos esta síntese entre o amor com o qual Deus nos contempla e a missão com que respondemos a Deus. Maria, diz-nos o Evangelho, foi honrada por Deus para ser a mãe de seu Filho, por isso, ela diz: “Deus olhou para a humildade de sua serva”. Não obstante a nossa insignificância, Deus se serve de nós para realizar o seu plano de amor.

A resposta primeira de Maria foi partir ao encontro de sua prima Isabel, a qual estava numa gravidez tardia. Ela correu ao encontro de sua “irmã”, com deseja Deus. Um dos modos de nos empenharmos na missão é através da caridade – caridade aqui não entendida como assistencialismo, mas como a postura de se comprometer com o outro, naquilo que ele precisa para a sua vida. Isabel precisava da presença de Maria, naquele período delicado e Maria esteve presente enquanto foi necessário. A caridade é, portanto, o testemunho do amor de Deus em nós, testemunho este que nos faz discípulos missionários daquele que foi o maior gesto de caridade que o mundo já conheceu, Jesus Cristo, nosso Salvador.

Meus irmãos, minhas irmãs, o tema desta noite é algo muito simples: assim como a Mãe de nosso Salvador recebeu o amor de Deus e partiu ao encontro de sua irmã, ou melhor, sua prima Isabel, nós também, uma vez tendo recebido o amor de Deus, devemos partir ao encontro de nossos irmãos. E esta será a verdadeira espera do Cristo glorioso que vem, porque não espera verdadeiramente quem se acomoda, senão quem se prepara e quem prepara o ambiente. Portanto, partir para os nossos irmãos, é uma atitude autêntica da espiritualidade do Advento, uma vez que prepara a vinda do Senhor. Corramos, então a preparar a sua vinda, motivados pelo testemunho belíssimo da Virgem Maria, nossa Mãe da Conceição.

Que o nosso Senhor encontre um mundo a sua espera, quando Ele chegar. Um mundo ao modo da Imaculada, que esperou o cumprimento da promessa feita Israel, a qual se realizou nela própria. Senhora da Conceição, fazei-nos semelhantes a vós, para que corramos aos irmãos e irmãs e não deixemos guardado em nós o amor de nosso Deus e teu Deus, nosso Pai e teu Pai. Amém.

Pe. Adriano Portela

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s